Idiomas:

::Notícia

Cesari participa de fórum internacional para expansão do Porto de Santos


Publicado em 14/09/2017


A Cesari participou nesta terça-feira, 12 de setembro, do Santos Export, um dos mais tradicionais eventos do segmento da Baixada Santista. Em sua 15ª edição foram discutidos temas relevantes, contando com presença de autoridades do ramo e das principais empresas que operam no Porto de Santos.
 
O gerente comercial Fábio Abe e o encarregado operacional Marcelo Moura representaram a Cesari no evento. “Tudo que envolve o Porto e a cidade de Santos é importante para nós. O Porto demanda muitos serviços para o Grupo como um todo e é de nosso total interesse conhecer, debater e enxergar quais são os horizontes e o que esperar das entidades públicas. É fundamental estarmos alinhados para oferecer o melhor serviço para os nossos clientes”, explicou Fábio.
 
Um dos painéis trouxe o tema Acessos Terrestres ao Porto de Santos. O debate foi realizado na tarde de ontem, com mediação da editora-chefe de A Tribuna, Arminda Augusto e contou com a participação de Tito Lívio Pereira Queiroz e Silva, Gerente de Regulação da ANTT, Paulo Alexandre Barbosa, Prefeito de Santos, Fellipe Babbini Marmo, Diretor Administrativo da DERSA Desenvolvimento Rodoviário S/A e dos debatedores João Maria Menano, Presidente da AMA, Virgilio Pina, Diretor da T-Grão e Willy Maxwell, Diretor de Operações e Logística da Rodrimar.
 
Foram discutidos os gargalos de acesso ao porto, os projetos e propostas de melhorias. “São soluções que já vem de um longo debate. Ficamos animados com a apresentação de ações e projetos que trariam as melhorias que esperamos.”, analisou Fábio.
 
Uma das propostas debatidas foi o segundo acesso à Alemoa. “Esse é um projeto importante que traria um grande benefício ao porto, para cidade e para nossas operações. Ficamos na expectativa de que o projeto saia do papel e seja concluído”, ressaltou Fábio.
 
Enquanto essas mudanças não são realizadas, as empresas continuam na busca de soluções para diminuir o impacto destes gargalos em suas operações. A Raízen foi pioneira neste assunto. “A empresa vinha tendo perda em questão de desempenho, e por isso buscamos um operador logístico e um local onde pudéssemos concentrar nossos caminhões e ter uma melhor cadência. Em parceria com a Cesari, implantamos um pátio de triagem e com isso conseguimos aumentar nossa produtividade, eficiência e segurança”, explicou Julio Cesar Gois, assessor de transporte da Raízen.
 
De forma geral, os representantes da Cesari e da Raízen avaliaram o evento positivamente. “O fórum foi uma ótima oportunidade de troca de experiências, saímos daqui com mais vontade de tirar todas as ideias do papel e fazer de uma forma ainda melhor”, concluíram eles.
 
A Cesari oferece soluções personalizadas de acordo com a necessidade e particularidades de cada operação. A proximidade de nosso parque logístico somado a todo conhecimento da dinâmica dos fluxos de cargas e o modo operacional dos terminais portuários consolidam nossa capacidade de atender as mais diversas operações logísticas.